Vamos voar com a Regina Silveira!

Regina Scalzilli Silveira (Porto Alegre, Rio Grande do Sul, 1939). Artista multimídia, gravadora, pintora e professora. Segundo ela:

“Sempre utilizei e misturei sem preconceitos serigrafia, offset, heliografia, xerox e até as técnicas tradicionais como a litogravura. Tudo aquilo que trata de reprodutibilidade me interessa, assim como me interessa a imagem impressa”.

O projeto EX Orbis, um painel de cerâmica (7m x 11m) foi criado para ser colocado no prédio do aeroporto Salgado Filho em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Brasil, em 2001. Regina Silveira pesquisou esboços e desenhos de máquinas voadoras de vários contextos culturais e épocas.

Vamos ver de perto?

EX Orbis, um painel de cerâmica – Regina silveira

Observando a obra de Regina Silveira notamos que ela tem algumas figuras conhecidas?

  • Quais máquinas voadoras você conhece?
  • Quantas máquinas voadoras você consegue identificar na obra de Regina Silveira?

NA RUA DO SABÃO – Manoel Bandeira

Cai cai balão
Cai cai balão
Na Rua do Sabão!

O que me custou arranjar aquele balãozinho de papel!
Quem fez foi o filho da lavadeira.
Um que trabalha na composição do jornal e tosse muito.
Comprou o papel de seda, cortou-o com amor, compôs os gomos oblongos…
Depois ajustou o morrão de pez ao bocal de arame.

Ei-lo agora que sobe – pequena coisa tocante na escuridão do céu.
Levou tempo para criar fôlego.
Bambeava, tremia todo e mudava de cor.
A molecada da Rua do Sabão
Gritava com maldade:
Cai cai balão!

Subitamente, porém, entesou, enfunou-se e arrancou das mãos que o tenteavam.
E foi subindo…
para longe…
serenamente…
Como se enchesse o soprinho tísico do José.

Cai cai balão!

A molecada salteou-o com atiradeiras
assobios
apupos
pedradas.

Cai cai balão!

Um senhor advertiu que os balões são proibidos pelas posturas municipais
Ele foi subindo…
muito serenamente…
para muito longe…
Não caiu na Rua do Sabão.
Caiu muito longe… caiu no mar – nas águas puras do mar alto.

Agora que observamos atentamente a obra de Regina Silveira e lemos o poema de Manuel Bandeira que tal fazermos um lindo balão?!

Vamos precisar de:

  • 4 pedaços de papel colorido tam. 10×10 (se você não tiver papel colorido vc pode pintar os pedaços de papel com guache, lápis de cor ou canetinhas coloridas.)
  • Cola branca
  • Régua;
  • Lápis
  • Tesoura
  • A parte interna de uma caixa de fósforos;

Primeiro corte 4 quadrados tamanho 10×10, desenhe em um deles meio balão como este da figura abaixo:

Faça o mesmo desenho em todos os quadrados, dobre ao meio na vertical cada balão, de maneira que fique a marca da dobra, e verifique se estão todos do mesmo tamanho. Corte.

Faça dois furos na parte de cima e um na parte de baixo, em todos os balões. Cole os balões em suas respectivas metades coloridas.

        

O balão colorido deve ficar assim:

Você pode desenhar no balão com as cores e desenhos que quiser, use sua imaginação e criatividade!

Faça dois furos na parte interna da caixa de fósforos como no exemplo a seguir:

Amarre as linhas na parte de cima do balão. Com outro pedaço de linha amarre a caixinha de fósforos na parte de baixo.

 

Seu balão está pronto! Parabéns! Agora é só pendurá-lo em algum lugar na sua casa, para que todos vejam a sua máquina voadora.

Caso você tenha dúvidas segue abaixo o link de um vídeo com o passo a passo.

https://www.youtube.com/watch?v=jy9uO4f_Vg4

E se você gosta de ouvir música enquanto faz sua máquina voadora segue aqui um link com uma música bem legal:

https://www.youtube.com/watch?v=LHCU4xd4znA

beijos da professora Xica

Deixe um comentário